terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Entrevista com o arquiteto Bruno Barbato - B2V

Bruno Barbato

bbarbato@gmail.com

www.b2v.com.br
twitter: @bruno_barbato
55 11 7861 6118

Quando foi que você decidiu seguir na carreira de arquitetura?
Na verdade não teve um ponto em que eu decidi ser arquiteto, foi acontecendo naturalmente. Acho que eu posso dizer que foi um conjunto de experiencias que me levaram a optar pela arquitetura.

Quanto tempo esta na área?

Profissionalmente, 5 anos trabalhando na área .


Onde você começou sua carreira?

Comecei projetando a casa dos meus pais em Cunha! Alias uma experiência que me ajudou muito a entender um pouco do que seria arquitetura, como poderia misturar a técnica com a criatividade.


Teve algum projeto em especial que você gostou mais de fazer?

Eu costumo dizer que o projeto que eu mais gostei de fazer é o que eu estou fazendo no momento. O envolvimento na criação e o desafio me fazem buscar cada vez mais novas soluções e querer evoluir no meu trabalho .


Você se inspira em algum profissional? Já se inspirou em alguém?

Muitos, fico horas e horas pesquisando arquitetos e soluções arquitetônicas antes de começar um projeto. Acredito que projetar é uma evolução de conceito.
Hoje eu tenho admiração por dois grandes mestres da arquitetura Rem Koolhas do grupo OMA e Enric Miralles que eu pude vivenciar suas obras, quando fui estudar em Barcelona.



Como foi sua experiência em Barcelona?

Fui para Barcelona em 2005 fazer um curso de novos materiais para arquitetura na universidade UPC, pois acredito que uma das evoluções da arquitetura modernista é exatamente saber utilizar materiais e texturas em contraste com a luz, para criar ambientes mais confortáveis e quebrar um pouco a impressão de uma arquitetura fria que o modernismo carregava. Com certeza, Barcelona é uma cidade incrível, com uma arquitetura incomparável, que mistura desde igrejas góticas até obras modernistas históricas como o Pavilhão de Barcelona de Mies van der Rohe.

Que projeto que você considera um ícone na arquitetura, em São Paulo?

Com certeza o MUBE de Paulo Mendes da Rocha. É um lugar incrível que prova que a arquitetura se manifesta na organização espacial e nas proporções inesperadas.


E fora do pais?

Fora do pais eu fiquei impressionado com o parque Guell, com sua arquitetura orgânica de Antonio Gaudi, e Josep Maria Jujol, arquiteto e designer de Barcelona.


Quem você mais admira na área?

Le Corbusier ,a pesquisa que realizou envolvendo uma nova forma de enxergar a forma arquitetônica baseado nas necessidades humanas revolucionou a cultura arquitetônica do mundo inteiro...

3 comentários:

  1. Oli e Bruno adorei a entrevista!!
    Parabéns.
    bj

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista!!!!

    Bjs, Antonia.

    ResponderExcluir
  3. Muio bom, Bruno!!!! Adorei, bjs

    ResponderExcluir